Suplicando pelo Espírito Santo


7. Leia Efésios 3:16 e Atos 2:38. O que esses textos nos revelam sobre o recebimento do Espírito Santo em nossa vida? Assinale “V” para verdadeiro ou “F” para falso:

  • A. ( ) Somente quando abandonamos completamente a natureza pecaminosa, podemos receber o Espírito Santo.
  • B. ( ) Quando nos arrependemos e somos batizados, recebemos o dom do Espírito Santo.

Existem muitas coisas pelas quais podemos orar, mas há uma grande necessidade neste momento de perigo em que vivemos: o Espírito Santo. Essa é a maior dádiva que Jesus pode nos dar. Ao conceder o Espírito, Deus não poderia ter dado algo melhor ao Seu povo. Não se pode acrescentar nada a essa dádiva (afinal de contas, que acréscimo poderíamos fazer à própria Divindade?). Por meio do Espírito e de Sua atuação em nossa vida, todas as nossas necessidades são supridas. Sua bênção trará como consequência todas as outras bênçãos.

Há, no entanto, um grande obstáculo: nós mesmos. Muitas vezes não estamos preparados para receber o Espírito Santo.

Como nos dias da igreja do Novo Testamento, devemos perceber que, primeiro, precisamos nos arrepender e entregar a vida completamente a Jesus. É evidente que somente a influência do Espírito Santo nos permite fazer isso.

No entanto, quando correspondemos à Sua influência, o arrependimento do pecado é o primeiro resultado da atuação do Espírito Santo em nosso coração. Com humildade e fé, precisamos confessar nossos pecados para que Ele nos purifique de toda a injustiça. Precisamos entender quanto somos caídos e quanto precisamos de Deus e de Sua graça. Sem Ele, estaríamos perdidos, mortos em nossos pecados e condenados à morte eterna.

Assim, em fervorosa oração, cumpriremos as condições sob as quais Deus prometeu nos dar o Seu Espírito. Em seguida, tudo o que precisamos fazer é pedir a Deus, e Ele terá prazer em nos conceder o Santo Espírito. “O Pai celeste está mais disposto a conceder o Espírito Santo aos que Lhe pedirem, do que os pais a darem boas dádivas aos seus filhos” (Ellen G. White, E Recebereis Poder [MM 1999], p. 364).

Assim como outras coisas espirituais, o Espírito de Deus não é um fim em Si mesmo. Ele é dado para que Jesus seja exaltado, para que possamos reproduzir o caráter de Cristo em nossa vida e sejamos habilitados a servir às pessoas na edificação do corpo de Cristo: a igreja. Portanto, qualquer culto, seja público ou privado, que exalte o Espírito acima de Jesus Cristo, é um erro, pois, por meio de Jesus “temos acesso em um só Espírito ao Pai” (Ef 2:18).