Proclamando os louvores


Os paralelos com a igreja do Antigo Testamento não incluem apenas a salvação e o fato de que somos chamados e eleitos por Deus. A pergunta é: fomos chamados e escolhidos para quê? Pedro nos deu prontamente a resposta.

Ele ressaltou que nosso relacionamento especial com Deus tem um propósito. Os cristãos devem proclamar “as virtudes dAquele que [os] chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz” (1Pe 2:9). Esse era o dever do antigo Israel. Deus os havia chamado para que testemunhassem dEle ao mundo. Seu propósito era abençoar toda a Terra por meio do antigo Israel, Seu povo da aliança.

6. O que os seguintes textos têm em comum? Dt 4:6; 26:18, 19; Is 60:1-3; Zc 8:23

  • A. ( ) A missão de evangelizar o mundo por meio do testemunho.
  • B. ( ) A desobediência aos dez mandamentos.

Como povo da aliança, o antigo Israel tinha a missão de alcançar o mundo com o evangelho, a salvação oferecida pelo Senhor. Os cristãos têm a mesma missão divina. Somos chamados a compartilhar nossa experiência e conhecimento de Deus e o que Ele fez ao mundo por meio de Cristo.

7. Leia 1 Pedro 2:10. Por que o conteúdo desse verso é fundamental para a missão e o propósito dos cristãos? Assinale “V” para verdadeiro ou “F” para falso:

  • A. ( ) Porque nos lembra de que, por nossas próprias forças, podemos alcançar a salvação e evangelizar as pessoas.
  • B. ( ) Porque mostra que estávamos perdidos e não podíamos nos salvar. Mas, pela Sua misericórdia, Deus nos constituiu Seu povo.
  • C. ( ) Porque revela que a missão de evangelizar depende unicamente de Deus.

O mundo está mergulhado no pecado, na morte e na iminente destruição. Porém, Jesus deu a vida para nos salvar dessa ruína. No entanto, assim como no caso do antigo Israel, honra também significa responsabilidade. Nós, cristãos, temos um status muito elevado; somos o povo de Deus. Isso nos traz a responsabilidade de convidar outras pessoas a compartilhar desse status. Em 1 Pedro 2:10, o apóstolo afirmou que os cristãos agora eram o povo especial de Deus. Antes, eles não eram considerados povo, mas receberam misericórdia para se tornar povo santo (veja Os 1; 2). Na Bíblia, “santo” geralmente significa “separado” para o propósito da adoração. Portanto, como nação “santa”, devemos nos separar do mundo, uma distinção vista em nosso estilo de vida. Também devemos ser como uma fogueira em noite fria, atraindo outros ao nosso calor. Recebemos a incumbência de compartilhar a gloriosa salvação da qual temos participado.