Coração e olhos


Uma primeira leitura dos textos abaixo poderia sugerir que Jó estivesse se vangloriando, como se ele ostentasse sua santidade, virtude e boa conduta diante das outras pessoas. É exatamente esse tipo de atitude que a Bíblia condena (veja Mt 23). Mas não era isso que Jó estava fazendo. Novamente, é importante lembrar o contexto: os três amigos de Jó lhe disseram que sua vida passada (supostamente muito má) era a causa de seu sofrimento. Entretanto, Jó sabia que isso simplesmente não podia ser verdade e que nenhum de seus atos o fizeram merecer os males que lhe sobrevieram. Portanto, Jó usou a ocasião para relatar a vida que ele havia tido e o tipo de pessoa que ele era.

3. Leia Jó 31:1-23. O que mais Jó diz sobre como ele vivia antes das calamidades?

Note, igualmente, que Jó não estava se referindo apenas às suas ações exteriores. O verso “meu coração segue meus olhos” (Jó 31:7) revela que Jó compreendia o mais profundo significado da santidade, do certo e do errado e da lei de Deus. Parece que Jó sabia que Deus Se preocupa com o coração, com os nossos pensamentos, assim como Se preocupa com nossas ações (veja 1Sm 16:7; Êx 20:17; Mt 5:28). Jó sabia que era errado cobiçar uma mulher e não apenas cometer adultério com ela. (Que evidência poderosa de que o conhecimento do verdadeiro Deus existia mesmo antes que o Senhor chamasse a nação de Israel para ser Sua testemunha e povo da aliança!).

4. Leia Jó 31:13-15. O que o patriarca disse? Por que essa mensagem é tão fundamental? Assinale a alternativa correta: A mensagem é fundamental porque revela que:

  • A. ( ) Jó seria confrontado por Deus.
  • B. ( ) Jó sabia da igualdade de todos os seres humanos diante de Deus.
  • C. ( ) Jó era justo.
  • D. ( ) As pessoas reconheciam Jó como justo.

Nesse trecho, Jó demonstrou que tinha uma compreensão incrível, especialmente para seu tempo, da igualdade fundamental de todos os seres humanos. O mundo antigo não reconhecia nem seguia os conceitos de direitos e leis universais. Grupos de pessoas se consideravam melhores e superiores a outros e, às vezes, não se importavam em lhes negar a dignidade e os direitos básicos. Aqui, porém, Jó revelou quanto entendia de direitos humanos e que esses direitos se originavam no Deus que nos criou. Em alguns aspectos, Jó estava à frente não só de seu tempo, mas do nosso também!